22 janeiro 2006

Diagnóstico

O diagnóstico da E.L.A. é clínico, isso significa que ele depende da presença de um conjunto de sintomas e alterações do exame (sinais); esse conjunto de sintomas e sinais é também chamado de “quadro clinico da doença”, que permite ao neurologista suspeitar de E.L.A., quando ouve as queixas do paciente e faz o exame neurológico.
Para padronizar o estudo da doença em todo o mundo, em 1990 a Federação Mundial de Neurologia estabeleceu critérios clínicos para o diagnóstico de E.L.A., ou seja, quais alterações do exame devem estar presentes para que se faça esse diagnóstico de forma definitiva.
Os exames mais comumente realizados são estudos do líquido cefalorraquiano ou liquor, eletroneuromiografia (estudo da atividade elétrica dos nervos e dos músculos), espirometria (para avaliar a capacidade pulmonar) e ressonância magnética (estudo de imagem que permite ver o formato do cérebro e da medula espinhal). É aconselhável descartar problemas em outras partes de corpo, por meio de radiologia de tórax e ultrassonografia abdominal, além de avaliação ginecológica nas mulheres e urológica nos homens.

4 Comments:

At 4:25 AM, Anonymous Anônimo said...

Your are Nice. And so is your site! Maybe you need some more pictures. Will return in the near future.
»

 
At 11:45 AM, Anonymous Anônimo said...

What a great site, how do you build such a cool site, its excellent.
»

 
At 8:34 AM, Anonymous Anônimo said...

I find some information here.

 
At 4:56 AM, Anonymous Anônimo said...

I like it! Good job. Go on.
»

 

Postar um comentário

<< Home