29 março 2006

Fadiga na ELA

Embora o processo de desenvolvimento daELA seja imprevisível, a fadiga é um resultado previsível, proveniente da fraqueza muscular e espasticidade. Para o paciente com ELA, a fadiga pode variar de um cansaço leve à exaustão extrema. Mas os sintomas podem ser minimizados se você souber identificar os sinais de cansaço, conhecer os fatores que agravam os sintomas e aprender a conservar energia.
Sinais de cansaço decorrentes daELA, movimentos do corpo mais lentos, respostas de fala mais lentas, volume de voz mais baixo, dispnéia, irritabilidade, ansiedade, preferência aumentada por estar só e desinteresse pela tomada de decisão para os planos diários.
Os fatores físicos que agravam a fadiga vão desde a existência de um ambiente doméstico de difícil acesso, que possua escadas e longas distâncias entre os quartos, até imobilidade, esforço excessivo, distúrbios do sono, dor, perda de peso excessiva, desnutrição protéica, debilidade respiratória, tempo muito quente ou muito frio, certos medicamentos (como tranqüilizantes, sedativos, analgésicos, anti-histamínicos, relaxantes musculares).
Os fatores emocionais que agravam a fadiga seriam estresse, ansiedade, desesperança, a falta de disponibilidade de pessoas quando se necessita de ajuda, falta de recursos financeiros para satisfazer às necessidades ou para facilitar a vida.

6 Comments:

At 11:44 AM, Anonymous Anônimo said...

Interesting site. Useful information. Bookmarked.
»

 
At 8:34 AM, Anonymous Anônimo said...

I find some information here.

 
At 1:51 PM, Anonymous Anônimo said...

Here are some links that I believe will be interested

 
At 1:23 PM, Anonymous Anônimo said...

Here are some links that I believe will be interested

 
At 6:57 PM, Anonymous Anônimo said...

Great site loved it alot, will come back and visit again.
»

 
At 3:50 AM, Anonymous Anônimo said...

Your site is on top of my favourites - Great work I like it.
»

 

Postar um comentário

<< Home