07 março 2006

Paralisia Bulbar Progressiva (PBP)

A ELA Bulbar é caracterizada pela lesão do neurônio motor inferior dos nervos cranianos que afetam a região bulbar. Disartria e disfagia são os sintomas predominantes, acompanhando-se de fraqueza, atrofia e fasciculações de língua. Além disso, a deglutição torna-se difícil, aumentando o risco de engasgo e acúmulo de saliva. Envolvimento da musculatura do pescoço pode ser encontrado.
A morte ocorre geralmente dentro de dois a cinco anos, sendo que 20% dos pacientes sobrevivem seis anos.
Um fisioterapeuta respiratório é de grande auxílio para determinar quando técnicas de ventilação não-invasivas serão necessárias devido aos sintomas pulmonares e em dar assistência e cuidados a longo prazo aos pacientes que escolherem tornar-se dependentes de ventilação controlada.
Esta enfermidade não compromete as funções cerebrais, o que torna a evolução mais dolorosa para o paciente e os acompanhantes.
Hoje com cuidados especiais, com traqueotomia e ventilação controlada há casos com mais de 25 anos de evolução.

8 Comments:

At 4:26 AM, Anonymous Anônimo said...

This site is one of the best I have ever seen, wish I had one like this.
»

 
At 11:44 AM, Anonymous Anônimo said...

Super color scheme, I like it! Good job. Go on.
»

 
At 7:31 AM, Anonymous Anônimo said...

Here are some links that I believe will be interested

 
At 11:04 AM, Anonymous Anônimo said...

Hi! Just want to say what a nice site. Bye, see you soon.
»

 
At 9:26 PM, Anonymous Anônimo said...

Hi! Just want to say what a nice site. Bye, see you soon.
»

 
At 2:33 PM, Blogger CarmemRochaRock said...

Existe cirurgia através de células troncos pra paralisia bulbar degenerativa?
Existe algum outro tratamento?

 
At 2:33 PM, Blogger CarmemRochaRock said...

Existe cirurgia através de células troncos pra paralisia bulbar degenerativa?
Existe algum outro tratamento?

 
At 11:17 AM, Blogger anabeal said...

meu marido é portador dessa terrível doença: ELA. Atualmente desenvolve a forma Bulbar da doença e tem muita falta de ar. Já usa o BIPAP. Seria interessante utilizar também oxigênio?

 

Postar um comentário

<< Home